Depois de já termos nos familiarizado com a ideia geral do enxoval de bebê no post Parte I, aqui vamos falar da prioridade inicial: Arrumar o quartinho do bebê. Após a notícia da gravidez a vontade é mesmo de sair comprando tudo. Para aqueles que podem,  é gostoso, mas com frequência os pais exageram, adquirem o que não é útil, compram coisas lindas mas inapropriadas para os bebês, seguem listas de lojas mais preocupadas no comércio do que na real necessidade do cliente. Para aqueles com o orçamento mais apertado diante de listas gigantescas (chamadas de “básicas”) é fácil ficar tonto e com muitas dúvidas.

enxoval bebeEntão para começar a planejar e comprar o quartinho do bebê, o que você precisa saber é que o mais importante na escolha é se certificar sobre a segurança destes itens para o ambiente. Entre tantas opções de móveis, kits de berço e decoração, há itens que são desnecessários, desaprovados por especialistas e ainda proibidos pelo Inmetro. Assim, é de extrema importância ter certeza que tudo estará apropriado para o seu bebê.

a)Berço:
A  escolha do berço é a mais importante e delicada. Só pra citar rapidamente o porquê desta importância, os bebês que dormem mais confortáveis, dormem melhor e por mais tempo (e consequentemente você e sua família também irão dormir melhor).  Uma boa noite de sono não somente afetará no humor de todos, mas é essencial para desenvolvimento físico e mental do nenê. É delicado por se tratar também da segurança do bebê. Neste ano o Inmetro proibiu os berços com grades laterais móveis (grades que sobem e descem) devido relatos de acidentes e o risco de sufocação. Assim, algumas dicas para facilitar nesta tarefa:

  • Entre os modelos de berços, você irá encontrar berço com rodinhas que facilita a limpeza e troca de lugar (duas rodinhas devem ter travamento!); berços funcionais com armários e gavetas acopladas que são práticos pois geralmente as mães conseguem guardar todos os itens do bebê e são  perfeitos para pequenos espaços; berço que vira cama (inovadores!) que tem super vantagens como a economia de tempo e dinheiro na hora da troca do bercinho pela cama e facilita (e muito!) a transição do bebê, pois já está acostumado com o berço; berços com trocadores acoplados (não agradam muito, deixo a dica); berços desmontáveis que facilitam em viagens mas pecam no conforto do bebê; berços com sistemas anti-refluxo, entre outros.
    Diante de tantas opções, você certamente estará considerando o espaço que tem disponível e o valor que quer gastar. Na escolha é imprescindível checar se há o selo do Inmetro (que assegura medidas e especificações em prol da segurança do bebê) e se a peça vem com manual de instalação em português e instruções claras de como montá-la. Considere também o que será melhor para você mamãe e o bebê.
  • Se o berço não vir com colchão, este deve acoplar-se às laterais do berço de modo que fique bem justo, sem brechas, pois o bebê pode ficar preso e sofrer asfixia.
  • Cuidado com berços antigos, sem as seguranças atuais e com tintas tóxicas.
  • Se forem dois ou mais bebês os pediatras auxiliam a não deixar os bebês juntos pois podem se enrolar um no outro e ocorrer acidentes. É necessário um berço para cada bebê.

**Na disposição dos móveis, o berço deve ser posicionado longe de janelas, cortinas, fios, luminárias, enfeites de paredes, qualquer item que possa servir de apoio.

b) O resto dos móveis:

É comum vermos quartos completos, mas na verdade o que você realmente irá precisar além do berço é um móvel para guardar as roupinhas, o trocador e uma poltrona de amamentação (se tiver espaço). As cômodas guardam as roupinhas e servem de trocador. Se você optar por um berço com gavetas, não precisará da cômoda para guardar as roupinhas, podendo optar por uma banheira com trocador anexado. Se pensar no uso a longo prazo, o roupeiro terá utilidade. É de você avaliar, conforme o seu estilo de vida, o espaço e seu bolso. Escolha bem a poltrona de amamentação, pois o seu corpo e suas costas irão agradecer. Uma mesinha com um abajur do lado será bem útil.

Assim, quartos completos, cama ou sofá-cama para a babá são opcionais. Assim como itens de decoração como enfeite de porta, móbile de berço (com o cuidado de bem instalado e não ficar ao alcance do bêbe), mosquiteiro (lembrando que devido o acúmulo de pó pode dar alergias no bebê), quadros, tapetes, aquecedores/desumidificadores. Pesquise a real necessidade e utilidade.

c) Itens complementares

Para finalizar,  minha dica é adicionar na lista de compras e/ou na lista de presentes do chá do bebê estes itens complementares do quartinho:

-Almofada de amamentação;
-Cesto de roupa suja;
-Uma lixeira;
-02 protetores à prova d’agua de colchão;
-04 lençóis para berço com elástico;
-saco de dormir (e não cobertas/edredons)
-Kit higiene (veja as dicas no nosso próximo post!)

***Kit Berço: item de grande polêmica. São lindos, mas os especialistas defendem que itens dentro do berço como almofadas, travesseiros, bichinhos, etc. não é seguro pelo risco de sufocação e risco de queda do berço após o bebê escalar com ajuda destes volumes. Então não use. O mesmo vale para os protetores acolchoados nas grades do berço que muitos pais adotam com medo que o bebê prenda o braço ou pé. As especificações e medidas Inmetro dos berços são justamente pra que isso não aconteça.  Estes kits não deixam circular ar, são caros, volumosos e não recomendados. Edredons e cobertores também têm sido itens não recomendados, pelo mesmo risco. O ideal é  sacos de dormir.

Cada família e cada bebê terão as suas particularidades, então acredito que o segredo é pesquisar e sempre usar o bom-senso. Evitará o gasto de dinheiro à toa, a frustração de escolher itens inadequados e o acúmulo de tranqueiras sem utilidade no seu lar.
Um enxoval bem enxuto e útil, prático para você e apropriado para o seu bebê é o que você precisa. E tudo isso sendo muito fofo, lindo e especial. Cada coisa escolhida com cuidado e muito amor especialmente para o novo membro da família.

Um abraço e até o próximo post!
Deixe seu comentário e se tiver dicas, compartilhe!
Patricia Lavratti