Chegou a hora de montar o enxoval do bebê e você não sabe nem por onde começar? A lista é grande mesmo, vamos dar dicas neste e nos próximos posts, começando pelas roupinhas que a gente tanto ama 🙂  Para as mães de primeira viagem tudo começa quando se vêem perdidas no desconhecido “mundo baby”  sem sequer saber o que é “cueiro”,  “mijão” , “culote”, dá até um desespero com o novo idioma! Depois se sentem mais perdidas ainda entre peças, tamanhos e quantidades. Sem falar nas inúmeras opções mais do que fofas nas lojas e pra ajudar a infinidade de lojas online cada vez mais populares. Diante desse dilema, a grande e primeira dica é : OPTAR SEMPRE PELO MAIS PRÁTICO E MAIS CONFORTÁVEL PARA O BEBÊ.
enxoval, bebe, dicas, lista, foto, florianopolisA segunda coisa é você ter em mente que não precisará exagerar nas quantidades, pois o seu bebê vai crescer muito rápido. Então, aqui vai algumas dicas que vão te ajudar muito a iniciar a lista do enxoval do seu bebê:

Inverno ou verão? Primeiramente, você irá se planejar conforme a sua região e a estação do ano que o seu bebê vai chegar. A partir daí saberá se precisará de roupas mais frescas ou roupas mais quentes ou um enxoval meio a meio caso ele chegue em um final de verão por exemplo.

Melhores tecidos? Os melhores são de fibras naturais, como malhas feitas com 100% de algodão. Ao contrário dos tecidos sintéticos, que impedem a respiração da pele, malhas de algodão são mais leves, confortáveis e, como permitem que a pele respire, evitam irritações e alergias. O pima cotton também serve, é um algodão peruano muito macio, encontrado nos EUA. Para peças com o tecido mais grosso, o mais comum é o plush. Cuidado com as mantas e casaquinhos de lã, pois soltam pelos, podendo atingir os olhos ou ser aspirados, possibilitando irritações. Prefira materiais antialérgicos.

As roupinhas confeccionadas com outros tecidos como alguns modelos de vestidinhos, reserve apenas para ocasiões especiais. São lindos, mas geralmente desconfortáveis para o bebê. Observe também o acabamento das costuras, bordados e apliques que podem incomodar e causar alergias e irritações na pele do bebê.

Entendendo as Peças de Roupas 🙂
Especialmente para as mamães de primeira viagem bem-vindas ao guarda-roupa baby!

a)Macacões: Peças coringas assim com os bodies. Tenha só alguns macacões “para sair”, e tenha vários para ficar em casa, mais simplezinhos, que podem ser usados até como pijama. Esses vão ser os mais usados, e você vai lavá-los a toda hora! Macacões com pezinho fechado são mais quentinhos, mas macacões sem pé servem por mais tempo no bebê. E prefira os macacões com botões na frente ou laterais, pois os transpassados arregassam facilmente.
b)Bodies e camisetas: Os bodies nada mais são do que camisetas presas embaixo com a facilidade do botões para a troca da fralda. Os bodies e camisetas são ótimos para colocar embaixo de macacões para agasalhar o peito do bebê e também funcionam bem embaixo de jardineiras. Os bodies tem a grande vantagem de não ficarem “subindo” conforme você segura a criança no colo. É bom ter ambos.
c)Mijões / Culotes: Mijão é a calça com pezinho. Culote é a calça normal sem pé. Versáteis,  podem  ser usados em dias frescos ou por baixo do macacão em dias mais frios, como pijamas e possibilita que você  troque somente a parte de baixo caso suje. Há culotes com “pé dobrável” que permite o aproveitamento da peça por mais tempo, é uma boa forma de economia.
d)Meias: Super bem vindas, uma vez que o bebê não usa sapato. Meias de lã não use diretamente na pele, use por cima de outra meia ou por cima do mijão.
e)Casaquinhos (2 peças é suficiente): presença obrigatória no enxoval, facilitam pois não passam pela cabecinha do bebê e os deixam mais aquecidos. NUNCA com cordão e cheque os botões para não ter o risco do bebê engolir. De moletom ou linha e de cores mais neutras são os preferidos.
f) Mantas (2 peças): Essenciais, desde o dia que o bebê sai da maternidade! Não servem somente para aquecer o bebê, mas para manter o bebê com a sensação de proteção e acalmá-los. Adoram ficar enroladinhos. Tenha uma manta mais levinha e outra mais quentinha.
g)Cueiros:É um pano que pode ser flanelado (mais grosso e mais quente) ou de algodão que é mais grosso que fralda e mais fino que a manta. Ele serve para absolutamente TUDO! Servem para enrolar o bebê e ficar entre a manta, forrar o carrinho ou cadeirinha, cobrir o bebê na rua (sempre supervisionado por você), proteger de um eventual vento, colocar no ombro para não se sujar nas golfadas, usar como base na troca de fralda, enfim, são muito úteis!
h)Fraldas e paninhos de bocas: Quanto mais, melhor!Não é mito! Especialmente nos primeiros meses, usa-se muito, troca-se a cada minuto, a rotatividade é infinita. Quantidade acima de qualidade, pode comprar os mais simples e baratinhos porque super atendem à função.
i) Luvas, gorro no frio e chapéu para o sol: Se conseguir encontrar peças que prendem debaixo do queixo, melhor, assim eles não vão parar no chão toda hora. Luvas de bebês não têm a separação dos dedos para facilitar a colocação, e além de agasalhar quando está frio, servem ainda para impedir que o bebê fique se arranhando no rosto com a própria unha. (motivo de muitas acordadas noturnas!)

Modelos e tamanhos:
-Há quem diga que não é necessário comprar o tamanho RN, mas é sim! O bebê não usará muito tempo, mas geralmente até o primeiro mês usará. A melhor dica é não compre muito, mas tenha RN. Para os primeiros 3 meses adquira tamanho RN e P.  A quantidade de 5 no tamanho RN de cada peça básica e 6 a 8 peças no tamanho P. Aconselharia a não comprar somente se na gestação a  sua médica avisá-la que seu bebê será um bebezão, maior do que o esperado.
-A peça que o bebê mais usa é o body  e o que NÃO usa são sapatos! São lindinhos e enlouquecedores, mas a verdade é que o recém-nascido não usa sapatos e médicos não recomendam para o bebês até começarem a andar. Uma boa alternativa são as meias que imitam sapatinhos.
-Outra dica importante e que ajuda na escolha feliz é observar alguns detalhes nos modelos de roupas não só pela praticidade, mas também pelo conforto do bebê: Evite botões com casa, prefira botões de pressão ou velcro, pois facilita quando a troca de roupa tem que ser rápida; Opte pelas aberturas na frente, nos ombros ou laterais ao invés delas nas costas, pois ganchos, zíperes, botões nas costas incomodam os pequenos que passam a maior parte do tempo deitados; Modelos que não passam pela cabeça são mais fáceis de vestir no bebê; As calças com pés tem a vantagem de não ficarem subindo e deixando o bebê sempre quentinho.

Nos posts seguintes você saberá sobre os outros itens do enxoval como o kit maternidade, higiene, acessórios, berço, etc. A lista é grande, há mitos e verdades do que se realmente usa, dicas são sempre bem vindas.  E por fim, para quem procura economizar:
-Priorize, você iniciará comprando o indispensável: os móveis do quarto do bebê;
-Existem milhares de opções criativas e baratas para a decoração;
-Aceite presentes dos familiares que querem participar, afinal de contas também estão felizes com a chegada do novo membro da família;
-Faça o chá de bebê com a lista de presentes e só depois adquira o que realmente falta. A lista do chá facilita para você e também para os convidados. (clique aqui para dicas de como organizar o chá )
-Nas roupinhas não pague por etiqueta;
-Reaproveite e troque peças com amigas que também têm filhos. É uma forma bonita de reciclar e colaborar com o meio ambiente.

Se você gostou deixe seu comentário e se tiver alguma dica compartilhe conosco!
Um abraço com cheirinho de nenê e até o próximo post!
Patricia Lavratti – fotógrafa especializada em bebês recém-nascidos

*Fonte: experiências de mães, artigos de pediatras e sites de saúde.